Rumo aos 60 

Oi, vestibulandos, tudo bom com vocês? Hoje começa aqui no blog uma categoria de vida saudável! Isso mesmo! Como uma das metas de 2017 eu coloquei emagrecer e me exercitar mais, afinal de contas… O TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) e a IC (Iniciação Científica) fizeram um baita estrago em 2016. Um acúmulo de quase um ano, caso eu levasse isso pro segundo semestre. Então, decidi tomar algumas atitudes: a primeira de procurar uma nutricionista; a segunda de destrancar a academia; a terceira de procurar um regime no qual eu pudesse comer de tudo MAS comer as coisas certas nas horas certas!

O que isso tem com vestibular?

Gente, é justamente nessa época que a gente mais causa na vida alimentícia, a gente bota tudo a perder por umas coxinhas aqui e uns brigadeiros acolá que não vão fazer muito mal… Quando no fim das contas você ultrapassou o seu peso ideal e isso não é nem um pouco saudável. Emagrecer não é só uma questão estética pura e simplesmente, é uma questão de saúde e equilíbrio corporal, onde o seu corpo vai reagir de uma forma diferente a cada alimento que você ingerir ali.

Hoje eu peso 80,00 kg e meu peso ideal é entre 60 e 65… ou seja, eu tenho que perder 15kg pelo menos e 20 no máximo. Sim, é coisa pra caramba, mas confesso que estou determinada demais a chegar neste peso e é nesta categoria do blog que vou compartilhar com vocês toda segunda (o dia mundial do regime) dicas saudáveis para começar a semana, tudo seguindo a dieta que a minha nutricionista passou. Espero que gostem.

p.S 1: São dicas e não dietas POIS para cada corpo uma dieta é necessária, por isso procure sua médica ou seu médico!

Rumo aos 60! 🙂

p.S A imagem em destaque foi extraída daqui 🙂

Semana Mistura que faz bem

Oi, caro leitor. Como foi a sua semana? Espero que bem, não é mesmo? 🙂

A semana aqui no blog começou com tudo virando o baú e achando um texto quase do início do blog, de 2011, onde eu falo um pouco da experiência de ter passado por um cursinho — na época por estar em um cursinho. Vocês fazem ou já fizeram cursinho? É muito louca essa fase, né, onde a gente tá em um lugar por 365 dias praticamente, descontando aí uns domingos — porque é necessário descansar também… decidindo toda a nossa vida acadêmica, o que fazer… o que não fazer. Enfim, falei um pouco de como foi pra mim essa fase. Espero que gostem!!

Terça feira foi dia de falar de auto estima por aqui. A parceria com a aflora só está crescendo e é muito importante a gente falar de algumas coisas que as pessoas não querem falar, do processo de auto aceitação, por exemplo. Eu tô começando a escrever textos de comportamento pro blog, ainda não sei muito bem o que dizer em cada um mas uma coisa eus sei, é necessário falar desses assuntos, mesmo que seja aos poucos. E aí, vamos falar de auto estima?

Hoje, domingo (14), é dia das mães e eu não poderia deixar de dar uma super dica para você que não conseguiu achar o presente dela. Não tem problema nenhum. Vem comigo que eu falo de filmes que você pode assistir com ela. São filmes brasileiros que retratam a história de mães e filhas, especificamente, da drama até a comédia eu tenho 3 filmes para apresentar para vocês sobre o dia das mães. Vamos conferir?

Semana passada eu apresentei para vocês um pouco dos 100 melhores poemas brasileiros do século, onde falei um pouco também sobre o que é a poesia. Nesta semana, na mesma linha dos 100 melhores, trouxe os 100 melhores contos brasileiros do século XIX (19) quase XX (20). Você também pode ler um por dia, não necessariamente em uma ordem, isso que é uma delícia de ler contos, além por alguns segundos ficar com uma sensação pra vida toda… O que vai acontecer depois? Será que acabou mesmo ali?

Como na quinta eu tinha falado de ler contos, nada melhor do que uma playlist só para isso, não é mesmo? Eu montei uma playlist bem misturadinha com sucessos internacionais e nacionais. O que vocês acharam dela? Será que ficou boa? Em breve estará hospedada no spotify. Por falar em spotify, já me segue lá? Não? Juro que trocaremos muitas figurinhas.

Por fim, antes de chegarmos na revisão da semana, hoje… Eu escrevi mais um poeminha, para dar aquela relaxa, afinal, é final de semana de dia das mães e a gente quer o que? Quer curtir, não é mesmo? ❤

Bom, espero que tenham gostado de mais uma semana que passou. Como vai ser o dia das mães de vocês? Espero que bem legal, deixe nos comentários para eu saber mais 🙂

Um beijo grande e até amanhã ❤

pS a imagem em destaque foi extraída daqui

A saia da gandaia

Olha ali,

Lá vem a menina da saia florida

Passa e balança com sua saia

A saia rodada que roda ela toda.

 

 

Olha ali,

Lá vem a menina da saia florida

Que cai com a saia na gandaia,

E na gandaia ela sai com a saia.

 

Será que a saia seria

A mesma saia sem ela?

 

Só mesmo seria a saia

Se ela soubesse um dia.

pS a imagem em destaque foi extraída daqui

 

Os 100 Melhores Contos: Brasileiros

A editora objetiva realizou um projeto em parceria com Italo Mariconi para reunir em uma só obra Os cem melhores contos brasileiros do século 20 quase 21. Uma obra que merece um tempo, uma pausa, um respiro. Ler um conto é saber que em um breve espaço de tempo você terá início, meio e fim, mas nesse meio todo um enredo maravilhoso, surpreendente, triste ou até mesmo confuso. Conto é uma narrativa breve e concisa, segundo o Google, segundo minha visão é uma narrativa longa na sua memória e muito cheia de possibilidades.

A obra é dividida em seis partes: Memórias de ferro, desejos de tarlatana (1900 – 30); Modernos, maduros, líricos (40/50); Conflitos e desenredos (60); Violência e paixão (70); Roteiros do corpo (80); Estranhos e intrusos (90). Em cada uma é possível observar a evolução do conto no Brasil,

Por que ler Os cem melhores contos brasileiros do século? Porque é uma obra que, assim como as obras de poesia, você não precisa se apegar e ler todos os dias um capítulo por dia, você pode ler um conto por dia e o melhor, abrir em páginas aleatórias, escolher um conto que lhe agrade e ler. Ler conto é um processo de imersão em um autor, adentrando o universo dele estamos adentrando o estilo e o tipo de conto que ele costuma escrever. Pode ter certeza que todos os contos que você irá ler nessa obra tem um quê de quero mais, um gostinho de : acabou, e agora? o que vou fazer da minha vida. Já sei, caro leitor, ler mais um conto! 🙂

Abaixo o trecho de um conto de Raduan Nassar, chamado Aí pelas três da tarde. 

Nesta sala atulhada de mesas, máquinas e papéis, onde indesejáveis escreventes dividiram entre si o bom senso do mundo, aplicando-se em ideias claras apesar do ruído e do mormaço, seguros ao se pronunciarem sobre problemas que afligem o homem moderno (espécie da qual você, milenarmente cansado, talvez se sinta um tanto excluído), largue tudo de repente sob os olhares à sua volta, componha uma cara de louco quieto e perigoso, faça os gestos mais… 

Os gestos o que? E agora? Só lendo para saber. Espero que tenha gostado desta recomendação literária de hoje, caro leitor. ❤

Um beijo e até amanhã!!

p.S a imagem em destaque foi extraída daqui

Cursinho

O texto que você vai ler a seguir é sobre minha impressão no meu ano de cursinho em 2011, um ano após ter saído da universidade. Será que mudei de pensamento em seis anos?
20/09/2011 00:24
Hoje (20.09.11), me dei conta que o vestibular está chegando. Primeiramente, Unicamp. Segundo: Fuvest e a lista continua… Até Janeiro.
As pessoas me disseram no começo do ano: Cursinho? Prepare-se para não ter vida, não namorar, não beijar, não sair de casa. O cursinho começou dia 01.03.11… Até agora já são: 7 apostilas, milhares de folhas e incontáveis livrinhos das matérias. A decisão sobre o que eu faria de faculdade não demorou para chegar: Letras. A partir da menção dessa faculdade o discurso mudou: Letras? Para que você faz cursinho? A nota de corte é 28! Você vai ser professora o resto da sua vida (Até o meu professor de gramática disse isso). Opostamente, minha professora de biologia disse: Letras? Vai fundo, eu tenho uma aluna que trabalha em uma editora e hoje está escrevendo um livro sobre biologia.

Bom… Eu não deixei de sair, não deixei de beijar (hehehehehe) e não deixei de sair de casa. Acho que a vida é questão de equilíbrio. Não adianta nada você só estudar e não ter ninguém para comemorar sua vaga na universidade. Penso eu que um dia que você sai, não mata. Aí você, leitor, me diz: “Ai mas vai atrapalhar meu relógio biológico”. Ou ainda: “Eu estudo para medicina, não posso perder tempo”. E eu respondo: Perca um dia descansando antes das provas mas não sua vaga na universidade. Adquira conhecimento sem perder sua vida. Com certeza você está pensando: Ela só está falando isso porque vai prestar letras, queria ver se fosse engenharia/medicina. Caro leitor, a questão não é o quanto você estuda e sim o que você estuda. Não se desespera.

Ano de cursinho você: Vira urso polar; Se alimenta mal ou bem demais; Acha sempre que sabe menos e nunca vai conseguir. Hoje,eu chorei na sala de aula porque pensei: Não vou conseguir, não vou passar nem da primeira fase. A minha amiga, Ana Isabel, disse: Você tá ficando pirada, vai pra casa hoje e para de se preocupar demais.

A conversa que você escuta nos corredores: Nossa, to com 10 módulos atrasados de física; química; matemática; biologia. E eu penso: Eu tenho 7 apostilas atrasadas de química/física/matemática. Você vai dizer: Nossa, ela tá nem aí. Pelo contrario, eu to MUITO aí com a minha primeira fase… Depois eu penso na segunda.

Eu não sei se já citei aqui… Eu gosto das coisas com calma, não corro para faze-las. Por isso, se você vai prestar algum curso concorrido na melhor faculdade do país… Não se desespera não. Pensa: Eu estou estudando para isso. Cada dia que você estuda, nem que seja uma matéria, um módulo… Você está sim adquirindo conhecimento para o vestibular. Desde a hora que você liga a televisão e assiste as notícias até o momento que você sai da sala e escuta tudo o que disseram.

Conhecimento é bom, mas exageradamente faz mal.

Semana de Novidades

Ual. Quanta coisa boa que rolou na semana que passou no blog! É hora do resumo semanal, preparados?

Segunda feira é dia de revirar o baú e encontrar aqueles escritos que por tanto tempo eu não mexia com eles. O texto mudanças foi o escolhido da vez para ser postado. Ele traz um pouco da experiência que tive morando com a minha irmã em São Paulo por alguns anos e o dia que me mudei de casa, o dia que cada uma foi para a sua casinha.

 

Terça feira foi dia de trazer novidades para o blog. Finalmente rolou a primeira parceria do blog com a Aflora Acessórios e o post de terça foi sobre bullying e sobre amor próprio.  O que você acha do bullying? Você conhece alguém que sofre com ele? Falamos dele no post e compartilhamos um pequeno spoiler do que está por vir por aqui no blog.

 

Quarta feira é dia de recomendação de filmes e séries, o filme da vez foi o meu preferido de todos os tempos, o fabuloso destino de Amelie Poulain. Falei um pouco do filme, do que me encanta nele e de como ele foi produzido.

 

Quinta feira é dia de recomendação literária e para não trazer um livro só mas vários livros dentro do mesmo, eu escolhi falar dos cem melhores poemas do século. A poesia é uma das artes que está em um acervo permanente, porém em constante mudança através dos olhos de seus espectadores. O que você acha da poesia? Falei um pouco dela nesse post.

Sexta feira chegou e com ela a playlist da semana também. Uma das playlists que eu mais gosto para trabalhar e me concentrar eu compartilhei com vocês… Como falamos dela essa semana que passou eu não poderia pensar em outra playlist a não ser a do filme o F.D de Amelie Poulain. O que acharam da playlist? Em breve ela estará no Spotify.

Sábado é dia de poesia e estou trazendo novidades para vocês, como toda novidade envolve uma mudança, a poesia de sábado teve a ver com isso: mudanças. O que será que vem por aí? Só posso afirmar que é coisa boa, em?

Bom, espero que tenham gostado dos posts da semana. Um beijo e até os próximos. ❤

p.S a imagem em destaque foi extraída daqui

Carta pro meu eu 

Oi, como vai você, Bia? Estive neste fim de semana na sua cidade preferida, São Paulo e foi massa. Pudemos passar muito tempo juntos. Eu e sua cidade, sua cidade e eu. As curvas da estrada até lá não imaginavam o que iríamos encontrar entre tantas pessoas e, que pessoas. A cidade está pronta para o carnaval e você? Não vai preparar a sua fantasia? Não vai pular carnaval? As pessoas estavam felizes, afinal mais um feriado se aproxima e elas poderão curtir e descansar. Ah, São Paulo… que saudade eu estava da cidade, que saudade nessa cidade, que saudade nessa saudade! 

Pude ver o trânsito na sexta feira quando cheguei, sabe, Bia. Pude ver as pessoas nos shoppings passeando como se não houvesse o amanhã, mas também vi muita gente com pressa como se o amanhã fosse hoje. Valeu a pena ver. 

No sábado amanheceu um dia lindo em Barueri e o trem para São Paulo estava cheio dessas pessoas fantasiadas as quais lhe falei anteriormente. As pessoas estavam lindas e com nenhuma pressão, também como se não houvesse o amanhã. Fomos almoçar na Rua Augusta com a Rua Luís Coelho, siim a Rua Augusta… ah, quantas noites ali. Lembra, Bia? Mas, acalma seu coração que logo logo você estará de volta e não vai demorar… é tudo uma questão de tempo. Tudo é uma questão de tempo e, as vezes, até São Paulo tem esse tempo todo pra você, Bia. 

Obrigada, São Paulo, pelo maravilhoso fim de semana e até uma próxima. 

17 livros em 2017

2017 chegou com tudo no universo da literatura, e não podia deixar de nos surpreender com alguns títulos que vamos precisar ler tanto para relaxar a cabeça quanto para enfrentar o temeroso mas não impossível vestibular da Fuvest. 2016 foi um ano literário aqui no blog e fora dele também, com muitos autores novos e já bem conhecidos por aí, agora chegou a hora de encontrarmos aqueles de quem já escutamos falar bastante mas não temos muita intimidade, intimidade essa a qual será conquistada a cada página que passamos um pouquinho e a cada capítulo encerrado.

Preparado, caro leitor? Aqui vamos nós!! 🙂

  • Iracema – José de Alencar;
  • Memórias póstumas de Brás Cubas – Machado de Assis;
  • O cortiço – Aluísio Azevedo;
  • A cidade e as serras – Eça de Queirós;
  • Vidas secas – Graciliano Ramos;
  • Minha vida de menina – Helena Morley;
  • Claro enigma – Carlos Drummond de Andrade;
  • Sagarana – João Guimarães Rosa;
  • Mayombe – Pepetela

Nós vamos mais para frente aqui no blog falar de cada uma dessas obras e em vídeo também, afinal de contas ninguém é de ferro para ler mais textos aprofundados do que já propriamente a obra, não é mesmo? Deixando um pouco a onda de vestibular de lado, tem alguns títulos que vamos falar aqui em 2017 e você precisa conhecer:

  • Rita Lee – uma autobiografia
  • Agua para as visitas (Marina Moraes)
  • A rosa do povo (Carlos Drummond de Andrade)
  • Cidades de papel (John Green)
  • O paraíso são os outros (Valter Hugo Mãe e Nino Cais)
  • Como se não houvesse amanhã (Org. Henrique Rodrigues)
  • O lado bom da vida (Matthew Quick)

 

Espero que você goste, caro leitor, do nosso ano literário que está apenas começando! Deixe nos comentáros se você já leu alguns destes títulos ou qual deles espera uma resenha e um vídeo em breve?! Um super beijo.

p.S a imagem em destaque foi extraída daqui

Semana natalina

A semana do Natal finalmente chegou e com ela veio muita coisa boa aqui no blog. Começando a semana tivemos o famoso revirando o baú, que trouxe uma entrevista com amor. Depois de Luíza passar aqui pelo blog na semana passada, ela não podia deixar de mostrar a carta que ela escreveu um tempo atrás para um amor perdido. Um pouco atrasado mas nunca falhando, chegou o post de indicação de filmes para o natal, o seu natal, o nosso natal… Aqueles filmes que você provavelmente nunca cansou de assistir na sessão da tarde na Globo.

Para começar a encerrar a semana e entrar no clima de fim de ano, o blog resolveu fazer o post de recomendação literária dos livros que eu li durante o ano de 2016 e espero que façam parte da leitura de vocês em 2017. Depois de uma semana de trabalho e com o verão entrando na semana, nada melhor do que uma verdadeira playlist que vai super fazer parte do blog cada vez mais no ano de 2017, com músicas de requebrar até o chão chão chão, ch-ch-chão. Por fim, um poeminha ontem pra vocês, especial de natal, naquela noite.

E você já viu nosso canal lá no youtube? Eu sei… ele ficou meio parado em 2016 em decorrência do TCC e pans, mas vai melhorar, em 2017 já tem muita coisa boa programada pra ele, em? Por isso não deixe de acessar e seguir a gente nas redes sociais >> e no facebook.

Um super beijo e até mais ❤