Transtorno Bipolar?

a imagem em destaque foi extraída daqui

leia escutando isso 🙂

Não vai ser fácil começar este texto, muito menos terminá-lo, mas precisamos conversar, caro leitor. Eu descobri em meados de Abril de 2016 que tenho transtorno bipolar do tipo 2, e junto com ele a depressão que é o sintoma oposto do transtorno bipolar… Resumidamente: um dia eu estou na euforia e alegria constante, no outro posso estar completamente para baixo, sem nenhuma motivação ou vontade de fazer algo. Precisamos falar dos dois momentos, ou melhor, dos momentos em que você, caro leitor, também se encontra muitas vezes.

Em janeiro agora tivemos o #janeirobranco que fala da saúde mental, então, nós precisamos falar do transtorno bipolar, uma doença que hoje atinge mais de 2 milhões de pessoas no Brasil, com casos registrados e é uma doença crônica que pode durar anos ou uma vida inteira.

Sintomas do transtorno bipolar:

  • No Humor: ansiedade, apatia, apreensão, culpa, descontentamento geral, desesperança, euforia, mudanças de humor, perda de interesse, perda de interesse ou prazer nas atividades, raiva, tristeza ou entusiasmo
  • No comportamento: agitação, agressão, automutilação, choro, comportamentos de risco, excesso de desejo sexual, hiperatividade, impulsividade ou irritabilidade
  • Na cognição: delírio, falta de concentração, lentidão durante atividades, pensamentos indesejados, pensamentos rápidos ou falsa superioridade
  • Sintomas psicológicos: depressão, depressão agitada, episódio maníaco ou paranoia
  • No sono: dificuldade em adormecer ou excesso de sonolência
  • No corpo: fadiga ou inquietação
  • No peso: ganho de peso ou perda de peso
  • Também comum: pressão de discurso

Eu já relatei aqui no texto depressão é frescura? que não conseguir sair de um banco foi o primeiro sinal, no primeiro sinal eu fiquei atenta mas não sabia exatamente o que estava acontecendo, só achava que era mais um dia normal, porém cheguei transpirando na faculdade como nunca antes. Não conseguir andar sozinha foi um dos sinais de que algo estava muito fora do lugar e isso chegou no momento que eu tive um surto dentro de casa, de querer arrancar a roupa no meio da sala não importasse quem estivesse na minha frente, também gritava muito e para todo mundo me ouvir, apesar disso eu ainda achava que estava tudo bem e gritava justamente que estava tudo bem e que eu precisava voltar para São Paulo (cidade onde morei quatro anos).

O transtorno bipolar é feito deste momento de euforia mas também é feito de momentos onde eu não consigo sair da cama, não consigo muitos dias tomar banho, eu passo um dia inteiro de pijama e não aquele dia que você simplesmente está com preguiça, é um dia inteiro na cama sem vontade de fazer absolutamente nada e nem falar com ninguém. Esse momento é o momento da depressão, onde eu não quero ver o que vai acontecer se eu não sair da cama e procurar ajuda. Muitas vezes quando estou em depressão eu não consigo nem pensar com a minha própria cabeça, pois ela só produz pensamentos negativos e o pior deles, que muitas pessoas que estão em depressão pensam, é o suicídio. Isso é um dos estágios considerados o mais perigoso da doença, quando a pessoa pensa em tirar a vida.

Hoje eu me trato fazendo terapia e tomando medicamento receitado pelo meu psiquiatra. É fundamental que se você se identificou com um dos sintomas listados acima não deixe de procurar ajuda.

O transtorno bipolar é uma doença que atinge dois milhões de pessoas eu disse, você consegue imaginar duas milhões de pessoas na sua frente, caro leitor? Precisamos enfrentar o transtorno bipolar, precisamos ajudar as pessoas a enfrentar estes momentos de euforia e os momentos de depressão, não atropelando elas, mas sim dizendo palavras confortantes para elas, dando apoio e entendendo que é uma questão de um momento difícil que a pessoa está enfrentando, que ela precisa de ajuda e não que você complique a situação dizendo coisas do tipo: você só pensa em si, não pensa em ajudar ninguém. Não faça isso, caro leitor, neste momento que a pessoa se encontra ou na euforia ou na depressão… Fique ao lado dela, cubra-a se for necessário, deite ela em um lugar confortável e converse com ela; se ela não quiser conversar, faça silêncio… Em seguida tente começar a conversar com ela a possibilidade de procurarem ajuda profissional, de um médico que possa diagnosticar o transtorno bipolar, o nível e a ajuda necessária. O transtorno bipolar não tem cura, mas tem tratamento, então é necessário que se faça um diagnóstico da doença.

Sensações

24/11/2014 22h13
Sempre andei de ônibus. Quando era criança tinha a sensação que na hora que ele fosse virar em um esquina qualquer, atingiria todos os carros parados.
Ao andar de avião pela primeira vez, as pessoas pareciam formigas no chão.
Adorava entrar no armário da cozinha, cabia perfeitamente dentro dele.
Tinha a sensação que o sonho de padaria era infinito, ele era enorme no prato.
Quando ia ao banco com mamãe, ficava pensando como era legal apertar rápido aquele monte de botão.
A primeira vez ao andar de táxi, não existia GPS, ficava pensando como será que o taxista fazia para guardar tanto nome de rua na cabeça.
Quando eu via televisão quando criança tinha a sensação que era ao vivo o programa do Jô na televisão.
E você, caro leitor, qual sua sensação pela primeira vez?

A não poesia 

A não poesia chegou aos meus ouvidos 

Porque talvez a poesia da vez seja a sua presença 

E assim a poesia que chegou aos meus ouvidos foi aquela que chegou ao meu coração 

A tua presença iluminou minha vida 

A tua poesia é a minha poesia, aquela de todo dia 

A imagem em destaque foi extraída daqui 😉

Semana vai que vai

Começando a sair da preguiça o blog teve bastante movimentação nesta semana que passou, caro leitor. Fiquei devendo só um texto da categoria literatura, recomendação literária pra vocês que sai em breve, vai. Ok, um texto e um conto, MAS, já disse que conto é complicado de sair sempre da cabecinha e talvez esse mês ele não saia AINDA. Mas vamos lá: para o começo da semana Luíza trouxe a Clarice para vocês, enchendo vocês com um pouco de nostalgia e ansiedade sobre o primeiro emprego de Clarice, o que será que vem por aí no dia de amanhã, quando o conto acaba? Eu assisti novamente o filme 500 days of Summer e confesso, minhas impressões foram outras, completamente outras sobre o filme, deixei tudo por escrito bonitinho para vocês. Em ritmo de 500 days of Summer, não podia ser outra a playlist de sexta, a não ser a playlist 500 dias com ela, ela quem? Summer? Será, só assistindo ao filme para ter certeza. Esse filme retrata bem o que são os relacionamentos modernos, o que muitas vezes ambas as partes ou uma das partes deseja, ter um relacionamento sem rótulos que a sociedade impõem o tempo todo praticamente pra gente. Chegando atrasado na madrugada de ontem pra hoje, mas não menos importante, o poeminha de sábado, Nuvem saiu aqui no blog.

Bom, caro leitor, espero que você tenha gostado dessa nossa semana no blog que parece que começou a deslanchar por aqui, em? Não esqueça de deixar nos comentários o que você achou dos textos e sempre visitar a gente, afinal, sempre tem texto novo por aqui.

Um super beijo da Bibs e até mais ❤

p.S a imagem em destaque foi extraída daqui (:

Playlist 500 dias com ela

O filme 500 dias com ela retrata a história entre Tom Hansen e Summer Finn, uma nova assistente de Vance, chefe de Tom. Tom fica impressionado com Summer e seus olhos verdes e grandes. Tom e Summer fizeram o primeiro contato no elevador com a música de The Smiths, onde Summer fala baixinho pra Tom: “I love The Smiths” e Tom se desmonta inteiro. Falando em The Smiths e 500 dias com ela, resolvemos montar uma playlist com as músicas do filme aqui para você, caro leitor, que estava procurando há tempos e não sabia o nome de algumas. Espero ajudar vocês de alguma forma e que vocês gostem da playlist. (:

Bora conferir?!

Regina Spektor – Us

The Smiths – Please please please

Hall & Oates – You make my dreams come true

The Smiths – There is a light that never goes out

Regina Spektor – Hero

Doves – There goes the fear

Meaghan Smith – Here Comes Your Man

Carla Bruni – Quelqu’un m’a dit

500 Days of Summer

O filme do diretor Mark Webb que ganhou em 2010 o prêmio de melhor Independent Spirit de melhor roteiro veio para o blog hoje. 500 days of summer (500 dias com ela) é um filme inspirador que traz à tona muitos questionamentos sobre os relacionamentos atuais, expectativas e realidades. Tom conhece Summer no escritório onde ele trabalha, os dois se conhecem dentro de um elevador onde Summer diz uma das frases que marca o filme: “I love The Smiths” e então Tom se apaixona por ela imediatamente.

A narrativa é construída de forma não linear com saltos entre o período de 500 dias, sendo que o fundo dos dias muda conforme o humor da cena a ser apresentada, se está tudo bem o fundo é claro e cheio de passarinhos, caso contrário o que o expectador encontra é um fundo sempre nebuloso com ameaça de temporal. Além disso o filme traz referências de O Fabuloso Destino de Amélie Poulain, onde em uma sala de cinema Tom relembra um dos dias com Summer, como se aquilo fosse um filme de sua vida passando bem ali, na tela do cinema. Summer não estava procurando um relacionamento sério e tentou deixar isso claro para Tom mais de uma vez que, por sua vez, estava criando expectativas e acabou frustrando-se com as mesmas. O que o filme traz de novo em seu roteiro é a forma como a história é construída, com os saltos intercalados que ela dá para o expectador, criando uma justamente expectativa de saber o fim daquele momento e o fim da história, já que afinal de contas o filme não segue uma ordem exata.

Tom deixa o escritório em que trabalhou por três anos, após a saída de Summer, mas não deixa o escritório porque Summer não está mais lá, Tom vai descobrir novas paixões de sua vida, um novo sentido para ela e o que ele realmente gosta de fazer, arquitetura. Summer e Tom viveram um longo e delicioso amor de verdadeiro verão. No dia 488 Tom e Summer se encontram pela terceira vez pós termino e quando foi o dia 23 de maio Tom vai fazer mais uma das entrevistas que estavam marcadas para seu novo emprego dentro de sua área, quando conhece Autumn. O filme deixa uma ponta aberta em sua tradução no nome, 500 dias com ela, pois justamente no 500 dia Tom…

Ah, caro leitor, achou mesmo que eu ia te contar? Espero que tenha gostado da resenha e deixe nos comentários o que achou do filme depois de assistir. Confira aqui o trailer (:

*N.A = Summer em inglês significa verão

*N.A – Autumn em inglês é outono. 

Semana da preguicinha

Olá, caro leitor. Quanto tempo! Que saudade de escrever com tanta frequência para você. Como foi de ano novo? Espero que bem! A primeira semana do blog começou na preguicinha depois do “blogmas” (blogar todos os dias de dezembro, to dos) . A semana começou bem revirando o baú do instagram com o texto saudade da cidade, onde eu relatei mais uma vez minha saudade por São Paulo. Dia 3, terça feira foi dia de conto aqui no blog mas eu não postei nada porque tem conto em produção e conto é um dos gêneros mais desafiadores pra mim, confesso. MAS não foi por isso que a produção parou, quarta feira dia de filmes, atrasado mas saiu a resenha do fime o lado bom da vida. Quinta feira dia de recomendação literária, saiu o post sugerido pela Letícia, de 17 livros que você precisa ler em 2017. Sexta feira dia de playlist musical, fizemos um spoiler do que está por vir em 2017 no canal com a playlist especial de verão e, por falar em verão, fechando a semana do blog teve poeminha de verão.

Essa foi a semana do blog, caro leitor, a primeira semana do ano, com alguns posts atrasados mas sempre tentando e pensando em trazer para vocês conteúdos bacanas e de ponta firme. A gente se vê agora em 2017 com muito mais textos, vídeos e recomendações literárias para você. Deixe nos comentários sugestões de temas, comentem nos posts e não deixe de compartilhar o blog por aí e seguir nas redes sociais. Um super beijo e até mais ❤

p.S a imagem em destaque foi extraída daqui

Playlist Especial de Verão 1

A foto em destaque foi extraída de arquivo pessoal 🙂

O verão chegou e é época de praia, sol e mar! O blog está em ritmo de férias e vai ter vídeo no canal de especial de verão!! Não um, nem dois… mas três TRÊS vídeos de especial de verão (um por mês)! Que época melhor do que o verão para ir até a praia com os amigos, curtir o sol com cuidado e proteção e curtir também e principalmente um som. O blog traz hoje a primeira playlist que estará em breve no spotify.

Avicii – Wake me up

Justin Bieber – All that matters

Artic Monkeys – R U Mine?

Empire Of The Sun – Alive

Empire Of The Sun – Walking on adream

Foster The People – Pumped up Kicks

The Lumineers – Sleep on the floor

Seafret – Atlantis

Justin Bieber – Hold Tight

Empire Of The Sun – High and low