Playlist: insônia (?)

psiu, a imagem em destaque foi extraída daqui, isso clica aqui! 😉

Sabe aquela madrugada – tipo essa, tipo agora – que você não consegue dormir “nem que a vaca tussa (?)” então, é isso! Para te acompanhar, já que o sono não quer acompanhar, eu resolvi montar uma playlist com os sucessos que ficam tocando na minha orelhinha enquanto eu até penso em redigir mais um pouco do TCC, ou dormir até a hora do serviço hahaha 🙂

Soolta o sooom!!!

  1. Zimbra – Por nós dois
  2. Eu te amo e nem sei
  3. Los Hermanos – Morena
  4. Los Hermanos – Conversa de botas batidas
  5. Los Hermanos – O velho e o moço
  6. Los Hermanos – Sentimental
  7. Coldplay – Hymn For The Weekend
  8. Coldplay – The Scientist
  9. American Authors – Best day of my life
  10. Capital Cities – Safe and sound
  11. Bastille – Glory
Anúncios

23 aos 23

psiu, a imagem em destaque foi extraída daqui, isso daqui, clica! 🙂

Eu apresentei uma vez aqui no blog uma lista chamada 20 conselhos após 18 anos.

Agora, apresento a lista de algumas “verdades” que já descobri aos 23 e que dificilmente vão mudar ou diminuir e, isso talvez pareça bobo, mas a gente nunca lembra:

1. Todo amor é intenso e ao mesmo tempo “eterno com prazos de términos inesperados”.
2. Toda rosa morre, mas toda sua morte poderá ser eternizada em um livro
3. Vai chegar uma idade, que não se sabe exatamente se já é a idade adulta mas você vai sentir que pode contar com poucos e bons amigos, além da sua família.
4. A vida passa rápido demais para ficar sentado na poltrona só observando e não percorrer todos os corredores, conhecer todos os passageiros deste eterno trem que chamamos de vida. 
5. A melhor maneira de lidar com uma doença que acontece dentro do seu cérebro é primeiro aceitar, depois procurar o tratamento adequado para o seu caso.
6. As músicas que um dia você julgou seus pais por escutarem, provavelmente serão músicas que mais tarde você irá gostar, e irá querer que seus filhos também gostem, mas talvez isso demore para acontecer, exatamente como foi com você.
7. O bom de aproveitar cada fase da vida é justamente aproveitar cada fase da vida.
8. Assista o filme O lado bom da vida e tente captar qual é o lado bom da vida.
9. Leia um livro de poesia por ano. “Poesia é a arte do anticonsumo” (PIGNATARI, Décio)
10. Coma pipoca sempre que der, aquela de panela mesmo, não a de microondas.
11. Lembre-se de respirar assim que acordar, antes de levantar da cama, esse ato de respirar é sempre um tempo pra carregar energias para o dia corrido da rotina.
12. Adote um animal de estimação, animais são maravilhosas cias, eles SEMPRE estarão ao seu lado, inclusive quando ninguém estiver e você mais precisar de alguém.
13. A música Amor para recomeçar – Frejat é uma verdade por completo.
14. Sorria mesmo nos dias ruins e ainda que seja internamente.
15. O processo de auto conhecimento é longo mas necessário quando terminamos um relacionamento afetivo.
16. Sua casa e seus pais são o centro de tudo e o lugar no mundo para o qual você poderá voltar independente do que aconteceu
17. Chá quente com mel, além de aliviar a garganta, alivia o coração apertado
18. Observar, na maioria das vezes, e só observar pode ser melhor do que falar.
19. Você é mais forte do que pensa
20. Todos os dias você já mudou sua visão sobre alguma pequena coisa do cotidiano
21. Por outro lado, todos os dias você vai permanecer com a mesma opinião sobre alguma pequena coisa do cotidiano.
22. Escrever 22 coisas não é tão fácil quanto se pensa
23. Mas é uma delícia escrever sempre, inclusive listas como essas, é uma delícia ter 23 anos e mais uma vida inteira pela frente.
Aproveite 🙂
Não esqueça de deixar seu comentário, crítica, dúvida ou sugestão!

Mãe, só há uma – Resenha Filme

O que você faria se soubesse que seu filho, depois que chegou ao mundo, não poderá ser entregue para você… Pois… Ele sumiu da maternidade?

“Não esquece o casaco, vai chover”; “Deixei a comida pronta da semana, tá?” “Carne só de sábado, prestou atenção? Nos outros dias tem as comidas prontas também” “O dinheiro tá aqui, olha, nesse pote em cima da geladeira, qualquer emergência você pega aqui, tá?”. Talvez essas frases não pudessem ser ditas, talvez você, criança que sumiu não escutasse essas frases, mas… Só talvez mesmo.

Essas frases são faladas por todas as mães, ok… Isso não é uma “novidade” para ninguém; a novidade é o que Mãe, só há uma traz para nós, expectadores. Título do filme, belíssimo e impactante, escrito e dirigido por Anna Muylaert, mesma diretora do aclamado e premiado Que horas ela volta?, baseado numa história realCom enquadramento e fotografia detalhista, quase intimista, traz abaixo o retrato de uma família brasileira, que vai mudar do dia para noite, em decorrência de um teste de DNA (deoxyribonucleic acid – ácido desoxirribonucleico); teste de DNA que Pierre (nome verdadeiro) tem de fazer, também do dia para a noite.

Pierre é um adolescente, quase quase alcançando a tão sonhada “maior idade”. Pierre gosta de tocar na sua banda de rock, ir para festas com seus amigos e ficar tanto com garotas quanto com garotos. A questão de gênero é um dos pontos muito bem explorados de forma positiva no filme, quando em uma determinada cena ele resolve sair do provador de roupas de uma loja unissex de vestido; pronto, aqui temos a verdadeira quebra de tabus e pré conceitos de uma sociedade que pensa em roupa de mulher vs roupa de homem, macho. 

Pierre questiona o tempo todo, a partir do teste de DNA o seu nome, seu verdadeiro nome, seu nome que foi colocado em sua certidão de nascimento. Pierre tem uma irmã, mais nova, que também sumiu da maternidade; mas esta irmã de Pierre, apesar de gostar MUITO de televisão, ela não sonha em ir para a Disney… Financeiramente é uma coisa muito distante da cabeça dela, ela parece quase o tempo todo muito bem conformada com a classe social a qual pertence.

Bom, caro-a leitor-a… Será que até aqui eu te dei pistas ou spoiler do que te aguarda? Acredito que ainda possa estar em cartaz em alguns cinemas do Brasil il il, mas aqui na cidade de Santos, infelizmente, já foi. Vou deixar abaixo o trecho para vocês entenderem o que eu quis dizer na resenha, tá? 🙂 

Clica aqui, corre pra ver o trailer ❤