As luzes da cidade.

As luzes da cidade são de várias cores.
Na cidade as luzes brilham sem pudores.
A cidade tem uma rua só para as luzes, de tantas luzes que brilham na cidade.
No chão pode-se observar uma mistura de tonalidades e cores.
Da calçada pode-se observar as luzes de olhares diferentes.
As luzes da cidade são formadas pelos carros, motos, postes, pela lua e pelo céu.
A cidade apaga luzes que fazem barulhos, acende as extremamente silenciosas.
As luzes da cidade também são formadas pelo brilho das pessoas.
As pessoas brilham o tempo todo na cidade
As luzes da cidade brilham com as pessoas acordando, trabalhando, andando, estudando e voltando.
As pessoas brilham junto com as luzes acesas em velas.
As velas brilham com os casais românticos que estão jantando.
O céu brilha para as estrelas que brilham para os casais.
As pessoas brilham com a cidade e a cidade brilha com o mundo, que nunca perde seu encanto.

Anúncios

Imagine.

Não acredito muto nessa coisa de destino
Talvez nem mesmo acredite em amor a primeira vista
Mas com certeza eu acredito em coincidências.
De um jeito estranho eu olhei pra você
Você de um jeito estranho me chamou a atenção
E de um jeito estranho eu falei com você.
Todas as estranhezas e coincidências me levaram a acreditar em algo
Nem eu sei a definição disso, talvez nem queira saber…
De um jeito estranho você se preocupa comigo.
Não é preocupação de pai nem de mãe
Não sei qual é a preocupação
Mas eu gosto dela…
De um jeito estranho eu sinto sua falta ás vezes 
E eu fico imaginando e pensando em você. 
Fico até pensando e me pego imaginando o que você está fazendo agora.
Fico imaginando você cozinhando e eu escolhendo o LP
Tudo isso naquele domingo a noite, quando a cidade cala e as luzes se acendem.
Todas as luzes se acendem e de repente só as velas ficam, se sobrepondo sobre eu e você.
Tudo só para acompanhar nossos pés que pisam no frio chão de madeira
Pés aquecidos pelo calor das nossas mãos se tocando vagarosamente.
É, eu me pego pensando nessas coisas, que podem ser até bobas, mas calham na minha mente.
Lógico que são só imaginações… Mas, e se?

Registros

Não sei de onde vem essa sensação
Meu coração sempre acelera quando o motorista faz uma curva na estrada
Sempre tenho vontade de voltar e várias pessoas me pedem
Meu coração palpita junto com as minhas mãos que passam sob o metal da janela
O metal da janela estrala e me lembra que o sol está nascendo
O sol sempre nasce através de uma cortina
A sombra do sol reflete no chão e abre meus olhos vagarosamente
Meus olhos enxergam o quarto que não é necessariamente o da minha infância mas o da minha vida.
O espelho é o mesmo, mas a imagem refletida se transforma a cada 15 dias ou um mês
A imagem se transforma e o registro através da fotografia fica na parede.