Shub & Eu

 Certa noite, recebi uma ligação do meu pai dizendo que tinha um presente para mim. Como toda criança perguntei se era de comer e ele disse que não, fiquei meio frustrada mas não demonstrei tal sentimento. No dia seguinte, uma moça chamada Marinez que trabalhava para meu pai, foi me buscar na escola, a mim e minha irmã. Não lembro como eu já havia descoberto o que era, larguei a mochila de rodinha e fui correndo em linha reta para o apartamento. Quando adentrei o quarto, meu pai falou para eu olhar embaixo do criado mudo.

Ali estava ele: Peludo, marrom, pequeno, tremendo com as patas em cima dos olhosAh! Mas que surpresa maravilhosa. Depois de tanto arrastar pelo supermercado Pão De Açúcar, o Dálmata de pelúcia que eu tinha ganhado da minha avó, finalmente veio meu primeiro cachorro de verdade. Ficamos horas para achar um nome, quando de repente veio a ideia: Simão… Igual o do filme sabe? “Simão – O fantasma bundão”. Mas que péssima ideia, só faltava ele balançar com a cabeça discordando. Finalmente achamos um nome: Shub.

Lembro que havia um dia da semana que minha irmã não tinha lição de casa, mas eu sim. Foi em um desses dias – maldito tenha sido – que ele chegou á nossa família. Enquanto eu não terminasse a lição de casa, não poderia  brincar com ele. Nunca fui boa em matemática, mas minha pressa em brincar com o cachorro era tanta, que eu nunca usei tanta borracha para apagar e refazer a mesma questão. Finalmente, chegou o determinado momento – depois do jornal do almoço, sessão da tarde, malhação, novela das seis – que eu havia conseguido finalizar toda a lição. Alegria! Brincar com o cachorro! Agarra-lo até dizer chega.

Tenho saudade de muita coisa, principalmente de: Escutar patas pelo chão, você tentando puxar a cama presa entre mesa e cadeira, pulos para pedir comida e brigas intermináveis contra a garrafa pet, além é claro de meias, cuecas e calcinhas furtadas e babadas. Se tem uma coisa que eu ainda desejo é poder ter minha casa, e nem me importo se for alugada, se tiver um cachorro eu fico tranquila. Sei que você está em Brasília, com meu pai… Mas mesmo assim, a saudade é demais. Eu vi você crescer, mesmo distante eu vi. Você já é um respeitável Senhor Shub Martins de Souza. Meu primeiro cachorro. 

Beauty

Como é sentir a morte chegando perto de você, sem que você realmente sinta? Talvez as pessoas não estejam completamente loucas. Talvez algumas delas escondam algo que nós todos escondemos. Com certeza muitos de nós temos medo das coisas mais prováveis de acontecer, como a morte. Sequer pensamos em arriscar, desde as coisas mais simples até as que nos dão mais prazer. Talvez não seja loucura desejar o corpo do outro, só por desejar, só por sentir corpo com corpo, unhas passando pelas costas e mãos deslizando na nuca. Ninguém é completamente louco quanto aparenta ser por fora. Todos guardamos alguma beleza por dentro e o mundo guarda muito mais beleza por e para nós. A beleza está tão interna que ela pode ser chocante quando exposta pela primeira vez. Todos temos algum medo, algum medo que ás vezes chega a nos cutucar como se fosse uma fina agulha. Mas com certeza essa agulha pode se transformar em flor, é só desejar. A beleza está nisso, nas flores, nos campos, nas folhas caindo das árvores e nas coisas mais simples. Talvez não observemos o céu tanto quanto devêssemos. Observar as coisas as tornam mais bonitas, por fora e por dentro mais ainda.

– Porque esses veados sempre querem que saibam o que são? Será que não têm vergonha?
– Esse é o ponto. Eles não vêem motivo para se envergonhar.


American Beauty.



Impreciso.

O amor precisa de tempo
que ele pede o tempo todo.
Todo o tempo ele pede pra não ficar no sufoco.
Um pouco de sentimento na parte do todo.
A parte do todo que só consegue dividir com dois
Dividir com dois indivíduos e nada mais.
Dois indivíduos que acabaram de se conhecer, 
Nada além de uma noite de LP. 

Amorosos Sentimentos

O que o nome Erika e Willian tem em comum? Poderia ser um milhão de coisas, mas é o amor. O amor, o companheirismo, a fidelidade, a caricia e até a parte física. Sim, eles são muito parecidos fisicamente… Os olhos, as expressões faciais e as curvas que delineiam seus rostos.
Algumas dúvidas sobre a profissão. Dúvidas que levaram a um encontro informal, com algumas risadas e brincadeiras. Quando os olhos, assim como os lábios se entrelaçaram, viram que tinham mais coisas em comum do que imaginavam. Muitas vezes de uma conversa, surge o sorriso, do sorriso surge o olhar e do olhar surge o amor. 
Não é algo que precisa ser explicado, não tem o porquê, mas tem o sentimento verdadeiro. É sair para jantar em uma quinta feira informal, mesmo debaixo de um frio tenebroso. Só os dois, sentados ali, por uma noite, trocando olhares e se abraçando. Esses são Erika e Willian, um casal que eu conheci na Padaria Santa Efigenia, observando-os por um longo tempo até tomar coragem de conversar com eles. Sem muitos detalhes, nenhum clichê, muitas risadas; Dessa forma simples é feito o amor. 

Sensações

     Dizem que os maiores prazeres da vida estão naquilo que contém mais calorias… Então, porque simplesmente não aproveitar?
     Vem cá e me conta uma coisa… Você conta quantos grãos de arroz ingere no almoço? Foi o que imaginei… Então, por que contar quantas calorias tem uma barra de chocolate? Se dê a esse prazer ao menos uma vez na semana… Cometa uma loucura e na sexta feira não peça salada para ficar elegante, peça logo um hambúrguer com batata frita… E claro, refrigerante… Não, não precisa ser tudo grande – até mesmo porque tudo que é em exagero faz mal, até querer emagrecer demais – mas pode ser o médio, pequeno não tampa nem o buraco do dente da formiga – formiga tem dente? Ah, sei lá, foi só um exemplo. 
     Não se prive, não se limite, não coloque barreiras. Na vida, aprendemos tantas coisas e tantos tapas na cara levamos… Por que não ultrapassar barreiras ou simplesmente quebra-las. Nós mulheres temos uma coisa que se chama: Curva… Curvas que vão delineando um instrumento preciso e raro: Nosso corpo. Temos tanta preocupação com nosso corpo, principalmente no verão… Queremos malhar desesperadamente, ficar com peito, bunda, coxa… E esquecemos do mais importante: Bem estar. Se você não tá afim, não vai pra academia, fica em casa e assiste um filme ou lê um livro, também é produtivo. 
   Não estou dizendo: Não vá para a academia, é simples: Se dê a pequenos prazeres. Não é para descuidar da saúde. Olha, veja como um conjunto; Se você: Se priva de algo, faz esforço para ir a academia todos os dias, tem uma alimentação extremamente restrita a tudo que faz mal, você começa a adoecer e uma hora vai parar no hospital. Agora se você: Tem alimentação saudável, come carne (seja vermelha ou branca), verduras e legumes, além de tudo: vai na academia três vezes por semana (já que tem cinco) você tem equilíbrio. Não se prive das coisas boas na vida, não resista ao passar em frente a uma doceria, não queira dizer não, diga sim. 
    Qual é a mulher que não quer se afundar em chocolate depois que tomou um pé na bunda? Levanta o dedo aí quem nunca abusou quando foi para um rodízio, ou quem nunca procurou doce na dispensa de casa. Isso é realidade. Encare os prazeres comestíveis da vida, encare que você também pode comer umas besteiras: Seja doce ou salgado. Você acha mesmo que, com esse frio de São Paulo, eu vou todos os dias na academia? Por favor… Tenho um relacionamento sério: Cama, edredom e travesseiro.
Não é pecado comer pizza na terça e bolo na sexta, pecado é se privar de coisas que te fazem bem. 

Mundo a fora

Suas mãos nem me tocaram
Seus passos são pequenos e lentos
Seus olhos são claros e os fios do seu cabelo são mesclados
Suas palavras são fáceis de digerir e seu sorriso é torto
Você escreve moldando um livro ao vivo e a cores
Gosta de café tanto quanto eu
Discordamos de coisas e nos entendemos em poucas
Talvez dias sem se falar tragam sorrisos a mais do que palavras trocadas
Não necessariamente quero você do meu lado, mas quero você na minha sala
Talvez eu possa compartilhar o meu mundo se você quiser compartilhar o seu
A insonia com meus pensamentos em você ao meu lado, me deixam com mais insonia ainda
Talvez nenhuma pessoa consiga mexer tanto quanto comigo
Talvez eu esteja confusa
Mas quero que essa confusão não passe tão cedo
Ela não é a confusão de confusão, é a confusão que traz emoção
Emoção a cada sorriso que eu der, nem que eu não esteja do seu lado
Suas palavras vão moldando um mundo, cheio de percalços e flores
Fazendo com que eu descubra um mundo dentro do meu e quem sabe um mundo dentro do seu e dois mundos dentro do nosso.

Blood Sister

Seis anos de diferença, mesmos pais, mesmo sangue, cabeças diferentes, corpos diferentes, alturas diferentes, educação igual, sentimentos diferentes. Podemos não ser perfeitas, somos como nossas pantufas nos representam, você o Taz e eu o Frajola, convivência de cão e gato, mas é a convivência normal de qualquer irmão. Talvez 5 anos longe uma da outra, tenha trazido em três meses coisas as quais não estávamos mais acostumadas porém estamos nos adaptando. Não precisamos ser sempre harmonia e amor, cada uma tem seu dia ruim. Porém, segure na minha mão, olhando nos meus olhos, acredite em mim, eu sou sua irmã, estou aqui para o que der e vier. Saí da casa da mamãe há poucos meses e você há alguns anos. Sempre me espelhei em você e talvez seja assim, até eu achar um jeito meu. Você é bonita e não… Não é gorda, nem um pouco, nem barriga você tem mais! Talvez eu goste do jeito que você usa as roupas, talvez eu goste do jeito que você fala, talvez eu goste um pouco de você, talvez eu te ame, talvez não… É, eu te amo. Não, nem é só por essas coisas aí ditas acima, é porque mais do que isso você é minha irmã. Talvez eu goste do seu jeito torto, mas um torto que em suas curvas vai se delineando e formando uma perfeição interna e externa a ser descoberta. Somos completamente diferentes mas ao mesmo tempo iguais em várias coisas. Eu sei que posso contar com você, e você sabe que pode contar comigo. Afinal, estamos longe de casa e com todos os problemas no meio do caminho, vamos construindo nossas vidas. É, pode acreditar que o que eu mais quero na vida é que você seja feliz e tenha dois filhos, dois sobrinhos para que eu os estrague perfeitamente.
Todas as quase certezas se transformam em certezas quando estamos juntas.
Ps: Não existe irmã boa ou ruim, existe IRMÃ, você é a minha e isso que importa… Sempre juntas!